CRÉDITOS DO CONTEÚDO ORIGINAL

Vicar/T4F/Stock Car

Direção: Maurício Slavieiro

OZ Estratégia + Design

Conceito e identidade: Ronald Kapaz, André Poppovic, Giovanni Vannucchi

CRÉDITOS

NH Hotel Group

Aprovações: Antonio Ivo M. de Albuquerque, Emerson Golveia

B.Well SPAs

Aprovações: Bernadette Maria de Sabbi

DTávora Branding Design

Identidade, projeto espacial, design gráfico: Dickson Távora

Finalização: Roberta Klüppel

Produção: Sylvia Klüppel

CRÉDITOS DA MOSTRA

Rede Globo de Televisão

Aprovações: Chrystian Duriez

Vicar/T4F/Stock Car

Aprovações: Bruna Frazão Figueiredo, Magali de Mello Xavier, Luiz Paulo Costa Barros

VCT Promoções e Eventos

Direção de montagem e produção: Carmen Arrata

Produção: Angélica Cruz

DTávora Branding Design

Identidade do evento, projeto espacial, design gráfico e ilustrações: Dickson Távora

Finalização: Roberta Klüppel

Produção: Sylvia Klüppel

Uma mostra sobre a criação da novela

Brasil

2016

Cliente

REDE GLOBO

Parceria

VCT PROMO

Por dentro do Velho Chico

©GLOBO

DESAFIO

Levar ao público os bastidores do universo mágico e regional de um grande sucesso da televisão brasileira.

"Existem destinos que se movem com as correntezas de um rio". Este é o enredo principal da novela Velho Chico, criada por Benedito Ruy Barbosa, sua filha Edmara Barbosa e seu neto Bruno Luperi. Produzida pela Rede Globo de Televisão e exibida em 2016 no Brasil e em 2017 em Portugal, a trama levou o espectador até as margens do rio São Francisco, contando histórias banhadas em paixão, poder e misticismo. O amor que corre por essas águas, atravessando corações e gerações.

E a mostra 'Por dentro do Velho Chico', que rodou espaços culturais de dois grandes shoppings no Rio de Janeiro e São Paulo, tinha o desafio de trazer a fantasia para o mundo real e ao alcance das pessoas. O recheio? Figurinos e objetos de cena originais da novela, fotografias dos bastidores e da belíssima natureza das locações onde foi gravada, no Nordeste brasileiro, e adereços gigantes criados especialmente para a festa de lançamento no Museu do Amanhã.

Cenas da novela Velho Chico registradas pelo fotógrafo Caiuá Franco. Algumas das fotografias que estiveram em exposição pública durante a mostra.

Reafirmando conceitos e criando laços além do meio televisivo.

A Globo é a segunda maior rede de televisão comercial do planeta, assistida por 200 milhões de pessoas diariamente no Brasil e em outros países. Suas novelas, inegavelmente, são uma paixão do brasileiro e fazem parte da cultura deste povo e do seu imaginário coletivo. Premiada inúmeras vezes pela qualidade das suas produções e reconhecida pelo cuidado com que administra suas marcas e produtos, trabalhar para a Globo envolve sempre uma grande responsabilidade. E neste projeto, que reafirmava o conceito de excelência através da exposição de diferentes detalhes da sua produção, ainda mais.

O desafio da DTávora foi criar a linguagem específica da mostra, a partir da identidade original da novela, e apresentar o universo regional e mágico do Velho Chico - traduzido no trabalho cuidadoso de cada profissional envolvido no processo de contar esta história - de uma forma lúdica e atrativa. Surpreendendo o público e fortalecendo seus laços com a marca através de uma experiência real.

IDENTIDADE

Adaptando a identidade original da novela à realidade física da mostra.

Incialmente definimos um título e um subtítulo para a mostra. Depois, a partir do lettering que fecha a vinheta de abertura da novela, criado por Christiano Calvet, foram agregados novos elementos visuais, também inspirados na cultura regional presente na trama, caracterizando, assim, uma linguagem derivada, mas, específica. Na sequência, buscou-se proteger esta identidade em um espaço visual neutro e padronizado, para que funcionasse em conjunto com as marcas parceiras nos diferentes meios previstos, ampliando as possibilidades de comunicação da criação original, sem descaracterizá-la.

Lettering original na abertura da novela

Logo do evento

Versões

Convidando à uma experiência pessoal e direta.

Optamos por trabalhar de forma mais abstrata nos materiais de apoio e divulgação, utilizando apenas cores e texturas como um pano de fundo para a informação principal. Assim, trouxemos para as peças o incrível trabalho em pintura e gravura criado especialmente para a abertura da novela pelos artistas plásticos Mello Menezes e Samuel Casal, explorando sua beleza gráfica em ampliações de detalhes dos frames de vídeo. Depois, esta linguagem foi desmembrada em diferentes formatos para divulgação: de cartazes impressos a animações em totens digitais, de banners para websites a posts em mídias sociais, além de camisetas, crachás, folders, etc.

COMUNICAÇÃO

Bandeira, título e subtítulo da mostra.

©GLOBO

©GLOBO

Veja o belo trabalho de Mello Menezes e Samuel Casal, animado para a abertura da novela pela equipe da Animaking Studios com técnica de stop-motion, do qual foram extraídos detalhes ampliados para aplicação como textura nas peças de comunicação da mostra.

Cromática

A paleta original da abertura da novela foi respeitada. Tem inspiração na pintura dos barcos que navegam o rio São Francisco, nas placas e fachadas regionais, contrastando os tons quentes e naturais com os cítricos fortes.

RGB  213, 65, 38

HEX #D54126

CMYK  11, 89, 100, 5

PMS 7580 C

RGB  255, 118, 35

HEX #E1BC23

CMYK  13, 23, 100, 5

PMS 110 C

RGB  110, 130, 90

HEX #6E825A

CMYK  59, 34, 70, 12

PMS 2407 C

RGB  22, 100, 122

HEX #16647A

CMYK  90, 51, 39, 10

PMS 2392 C

RGB  0, 0, 0

HEX #000000

CMYK  0, 0, 0, 100

PMS Process Black C

RGB  255, 255, 255

HEX #FFFFFF

CMYK  0, 0, 0, 0

PMS ---

Tipografia

A fonte que compõe os textos da abertura também foi mantida na identidade da mostra, dando preferência para suas versões mais pesadas, que facilitam a leitura à distância.

Aa

Alverata Regular

ABCDEFGHIJKLMNOPQRSTUVWXYZ

abcdefghyjklmnopqrstuvwxyz

Alverata Black

ABCDEFGHIJKLMNOPQRSTUVWXYZ

abcdefghyjklmnopqrstuvwxyz

ESPAÇO

RESULTADO

Mergulhando em um rio imaginário, lúdico e cultural.

Definida em conjunto com a VCT Promo, responsável por toda a direção de montagem e produção do evento, a ideia principal na organização dos espaços foi criar um caminho orgânico, como o fluxo de um rio, sem linhas retas ou obstáculos bruscos, levando o público a envolver-se naturalmente e a viajar nas histórias da novela. A iluminação cênica, pontual, também fez-se imprescindível para facilitar a imersão neste universo. Além disso, como a mostra era interativa e deveria adaptar-se aos diferentes espaços onde seria realizada, tudo foi pensado de forma modular, como "ilhas visuais", cada uma destacando um elemento.

Várias alegorias gigantes, trabalhos de arte e figurinos estiveram expostos. Acima, detalhe da "Serpente da Ilha do Fogo", com cerca de 12 m de comprimento, criada pelo artista e cenógrafo Clécio Régis.

Carranca

Mais do que um adorno, é um amuleto que assusta os monstros das águas e afasta os maus espíritos [alegoria gigante].

Serpente da Ilha do Fogo

Presa por três fios de cabelo de Nossa Senhora das Grotas, ela permanece calma até que alguém ouse descuidar do rio [alegoria gigante].

Rios de amor

Nestas casas tem história para ouvir, amar e se emocionar [casinhas cenográficas].

Por onde passa

Uma luz que ilumina o caminho dos barqueiros brilha em cada uma das cidades abençoadas pelo Velho Chico [balões sertanejos].

Canoa de tolda

É na vela da canoa de tolda que compartilhamos cenários do Velho Chico que só os olhos podem ver [barco com fotos projetadas].

Figurinos

A arte da indumentária que transporta nossa fantasia para épocas as quais as águas não trazem mais [vestimentas da primeira fase da novela].

©GLOBO

Assim como a novela, a mostra 'Por dentro do Velho Chico' foi um grande sucesso de público, sendo vista por cerca de 20 mil pessoas em cada espaço onde pôde ser visitada. Esta foi a primeira ação da Rede Globo neste sentido e, certamente, o resultado extremamente positivo abre as portas para outros eventos futuros.

CRÉDITOS DO CONTEÚDO ORIGINAL

Rede Globo de Televisão

Direção artística: Luiz Fernando Carvalho

Vinheta de abertura: Christiano Calvet (conceito visual, identidade e direção de arte), Mello Menezes e Samuel Casal (arte em gravura), Animaking Studios (animação em stop-motion)

Cenografia: Danielly Ramos e Keller Veiga

Figurino: Thanara Schönardie

Fotografia de natureza e bastidores: Caiuá Franco

Alegorias gigantes: Clécio Régis

CRÉDITOS DA MOSTRA

Rede Globo de Televisão

Aprovações: Chrystian Duriez

VCT Promoções e Eventos

Direção de montagem e produção: Carmen Arrata

Produção: Angélica Cruz

DTávora Branding Design

Identidade, design e projeto espacial: Dickson Távora

Finalização: Roberta Klüppel

Produção: Sylvia Klüppel

DTÁVORA BRANDING DESIGN

Curitiba, Brasil: Sylvia Klüppel

contato-br@dtavora.com  |  +55 41 3018-7763

Lisboa, Portugal: Mirna Olivete

contato-pt@dtavora.com  |  +351 21 765-4242

Palo Alto, EUA: Maria Tanaka

contact-us@dtavora.com  |  +1 650 858-0118

Auckland, Nova Zelândia: Shannon Oswald

contact-nz@dtavora.com  |  +64 9 361-4595

© 2020 DTávora  |  All rights reserved

O desafio da DTávora foi criar a linguagem específica da mostra, a partir da identidade original da novela, e apresentar o universo regional e mágico do Velho Chico - traduzido no trabalho cuidadoso de cada profissional envolvido no processo de contar esta história - fortalecendo seus laços com a marca através de uma experiência real.

Incialmente definimos um título e um subtítulo para a mostra. Depois, a partir do lettering que fecha a vinheta de abertura da novela, foram agregados novos elementos visuais, também inspirados na cultura regional presente na trama, caracterizando, assim, padronizado, para que funcionasse em conjunto com as marcas parceiras nos diferentes meios previstos,

Veja o belo trabalho de Mello Menezes e Samuel Casal, animado pela equipe da

Optamos por trabalhar de forma mais abstrata nos materiais de apoio e divulgação, utilizando apenas cores e texturas como um pano de fundo para a informação principal. Assim, trouxemos para as peças o incrível trabalho em pintura e gravura explorando sua beleza gráfica em ampliações de detalhes dos frames de vídeo. Depois, esta linguagem foi desmembrada em diferentes formatos para divulgação: de cartazes impressos a animações em totens digitais, de banners para websites a posts em mídias sociais, além de camisetas, crachás, folders, etc.